Celular Quantum é bom mesmo? | Análise Comparativa

Você estava procurando por um celular barato e não sabe se smartphone Quantum é bom mesmo?

A Quantum é uma marca de celulares brasileira que nasceu em 2015 a partir de funcionários da Positivo, que aliás, conseguiram convencer seu ex-patrão à investir em seu novo empreendimento. No entanto, apesar do investimento na marca, as duas empresas atuam separadamente.. o que gera uma boa confusão na cabeça de todo mundo.

Então eles tem uma relação sim, mas pelo que parece a Quantum não é subsidiária, não recebe ordem e tem sua própria estratégia.

Alias.. a estratégia com a qual a empresa entrou no mercado foi uma muito parecida com a da Xiaomi – vender apenas pela internet. Agora já da para encontrar mais modelos nas lojas de e-commerce, mas o principal mesmo é o site da empresa.

Sabendo disso, vamos analisar hoje a marca dando uma olhada em sua nota de atendimento, na avaliação dos usuários e é claro, fazer um review mais detalhado de cada um dos 4 modelos lançados até hoje!

Nós também temos um vídeo!!

Nesta postagem, já trouxemos uma seleção dos principais modelos para cada um dos segmentos, mas você pode encontrar o comparativo completo no nosso vídeo.

Nele, passamos pelo atendimento de cada uma das marcas, avaliação dos usuários e pelo preço dos equipamentos!

Atendimento

Para começar, sempre checamos a nota de atendimento das empresas no ReclameAqui, uma plataforma onde se você tem um problema com um produto ou com uma empresa, você pode entrar em contato direto com ela e tentar resolver o problema. Resolvido ou não, é possível dar uma nota para o atendimento.

Nós sempre pegamos essa informação para você ter uma ideia de como funciona o pós atendimento das marcas se seu celular dá algum problema.

Na plataforma, dá para perceber que a Quantum realiza ligações pessoais para resolver as reclamações, o que deu uma nota bem boa para ela, mesmo no segmento de celulares que conta com notas bem baixas.

As principais reclamações estão relacionadas com atrasos e problemas de entrega através da plataforma da própria Quantum, problemas na tela – que quebra fácil e os outros mais comuns.

Sabendo disto, está na hora de analisarmos os principais modelos da marca:

 

Principais Modelos

Quantum Go (R$849 – 1079)

O quantum Go foi o primeiro modelo lançado pela marca brasileira em 2015 e trouxe uma configuração interessante para a faixa de preço que estava inserido na época. Com um processador Octa core e 2GB de RAM, ele conta com um processamento intermediário, que funciona para a maioria dos aplicativos simples

Com um design bonito e e bastante leve, o quantum Go tem uma carinha de Nokia, com o lado ruim de que a borda tem a tendência de descascar, mesmo se você utilizar as capinhas oficiais.

Se você achá-lo por menos de R$900 vale a pena sim, senão dá para pegar um Zenfone 3 Max de 5,2 polegadas, que aliás, tem uma tela de melhor resolução e carregamento rápido.

Ah, fica de olho porque os equipamentos não estão mais vindo com antena de TV Digital.. tá tendo bastante reclamação disso lá no reclameAqui.

Mas enfim, estamos falando de um modelo um pouco mais antigo, porque em 2016 tivemos alguns lançamentos da Quantum.

 


 


Quantum Muv (R$699 – 969)

O Quantum Muv se posiciona em uma faixa de preço um pouco mais baixa do que o Go e é claro, conta com uma configuração também mais simples, com um processador quad-core de 1Ghz, 1GB de RAM, 16GB de armazenamento e tela de resolução HD. Ele tem aliás, uma configuração muito parecida com a do Lenovo C2, apesar de as câmeras permitirem alcançar uma resolução de 13mp, avanço que ocorre digitalmente.

Aliás, com as minhas experiências com o C2 eu não recomendo equipamentos com 1GB de RAM nessa faixa de preço, já que causa travamentos e quase nunca um app fica aberto em paralelo.. bem chato isso.

 

 


Quantum Muv Pro (R$849 – 1099)

Uma opção então seria investir um pouco mais e pegar o Quantum Muv Pro,  que já conta com um processador Octa-core, uma camera de 16mp e 2GB de RAM, se tornando uma opção bastante consistente, já que além dos 16GB de memória interna, é capaz de aceitar mais 128GB de cartão SD que pode ser convertido para memória interna por conta do Android 6.0, que deixa isso.

É importante salientar que infelizmente, esse modelo consome um pouco mais de bateria do que o normal, por falta de otimização, então se você é um heavy user, melhor focar em equipamentos com maior bateria, tal como o LG X Power.

 

 


Quantum Fly

O quantum Fly foi um smartphone bastante aguardado, afinal ele conta com um processador que promete um processamento top de linha por um preço de intermediário. A verdade no entanto é que o equipamento não estava muito bem otimizado para suas configurações o que fez com que ele gastasse mais bateria e esquentasse além do necessário.

De qualquer forma, ele claramente superou modelos da mesma faixa de preço no quesito processamento, mas para entregar processamento e memória RAM maiores, teve de abrir mão de outras coisas, tal como a câmera, que apesar de conter 16MP de resolução, peca no foco e na qualidade. O som, que é bem fraquinho, e a falta de um carregador rápido.

Enfim, outros destaques estão para tela Full HD, 32GB de armazenamento interno e leitor de digitais – que não é dos mais rápidos não.

O lado bom é que a empresa está prometendo atualização para o Android 7 e que já fez um update para resolver alguns probleminhas a camera, para dar uma melhorada. Legal isso.

Enfim, se você quer algo mais consistente, o Moto G4 Plus é uma opção. Ou o Zenfone 3 que está mandando bem também.

 

 

 

Conclusão

A Quantum é uma marca brasileira que está se esforçando para abocanhar uma fatia do mercado com equipamentos que geralmente possuem um hardware melhor do que a média na hora do lançamento.

No geral, seus equipamentos possuem câmeras que não são lá essas coisas e não são muito bem automatizados quando o quesito é bateria – ou seja, o hardware tá ali, mas não entrega exatamente o que propõe.

O design é bem legal e a marca está dando um bom atendimento para os usuários através do reclameAqui e existem promessas de atualização de software, o que é outro ponto muito importante.

O que fica faltando mesmo é trazer um equipamento com software mais otimizado e é claro, ter celular no mercado, afinal está complicado encontrar alguns modelos, como o quantum fly.

Nenhum Comentário

    Deixe seu Comentário!