Dell G7: notebook gamer bom e discreto

O notebook Dell G7 7588 de 15 poledas é um dos novos notebooks intermediários da fabricante, voltado principalmente para quem quer uma máquina de qualidade mas não quer gastar horrores. Quando surgiu a necessidade de um equipamento novo aqui no canal, essa foi a nossa escolha, e nesse vídeo vou tentar te responder porque acho que esse é o melhor notebook custo benefício hoje em dia.

Desde que eu me entendo por gente, notebook top de linha e a linha Alienware, fabricada pela própria Dell, andam lado a lado. Porém, um impeditivo desses super poderosos é que eles ficaram cada vez mais caros, e ao mesmo tempo a diferença entre o “melhor” e o “mediano” tem diminuído bastante nos últimos anos.

Por isso, fica cada vez mais complicado justificar a compra de um equipamento como o Alienware 17 R5, que passa dos R$10.000,00, principalmente se você só precisa de um notebook bom para trabalho, faculdade e uma boa jogatina.

Design

Para atender esse consumidor que precisa de um notebook com bom desempenho e não pode gastar tanta, surgiu a linha gamer intermediária da Dell, que passou por uma renovação recente e agora é reconhecida pela letra G, daí o nome Dell G7.

Seu design também evoluiu e passou do já batido vermelho e preto para um azul mais discreto e uma opção de corpo branco pra dar uma variada. Confesso que gosto desse estilo mais profissional, que alguns modelos mais caros também tentaram alcançar.

No geral, a construção economiza mas não perde qualidade. Apesar de ser construído todo em borracha, o corpo não aparenta ser frágil e barato. Ele ele lembra modelos mais antigos, por ter essa borda em torno da tela bem grossa, longe das tendências de tela infinita que vemos no Legion Y530, por exemplo.

Minha única crítica na parte de construção do notebook fica para a dobradiça centralizada, uma característica dos notebooks da linha. O modelo mais antigo também é assim, mas isso causa um problema na hora de abrir ou fechar a tela com uma mão só na borda da tampa. Seria mais tranquilo se elas ficassem localizadas nas extremidades da tela, dai não tem como ser distraído e causar algum dano ao notebook se você pegá-lo de maneira errada.

Como esse é o sucessor espiritual do Dell Gaming 7567, seu design pode trazer alguns pontos novos, mas no geral dá para perceber que é da mesma família.

Teclado, trackpad e conexões

O teclado e o trackpad são confortáveis, as teclas respondem bem ao toque e são relativamente baixas. O padrão é americano, o que pode ser um incômodo, então leve isso em consideração. Vale comentar que o brilho azul do teclado é bonito, mas essa cor costuma incomodar bastante os olhos, principalmente no escuro. Por outro lado é possível diminuir a intensidade, mas um branco seria bem mais agradável.

No quesito portas de entrada, eu não senti falta de nada. De um lado encontramos duas entradas USB, HDMI, a P2 e o Thunderbolt com USB-C, e do outro tem mais uma entrada USB, RJ45 para internet e leitor de cartão SD, que existe mais é lento, chegando a uns 20 MB/s em um cartão que suporta até 45 MB/s. Mesmo assim já ajuda bastante na hora de transferir arquivos para o notebook.

Alto falante e tela

Os alto falantes não chegam longe, a qualidade é boa, mas o volume é bem baixo, não sendo suficiente para três pessoas conseguirem escutar a menos de um metro de distância.

A qualidade da tela é a maior fraqueza dessa máquina. Sua reprodução do espectro sRGB chega a 62%, de acordo com o site Laptopmag, e olha, parece que isso se mantém por aqui.

Seu brilho é razoável e também é anti reflexiva. Não é a pior coisa que existe, longe disso, mas deixa um pouco a desejar na hora de editar vídeos. Por isso mesmo, costumo usar um monitor externo para algumas tarefas.

Desempenho

No entanto, é por dentro que mora o fator de compra e ponto forte do notebook Dell G7. Com um processador Intel i7 8750H, um dos melhores para notebook no mercado hoje, ele é ideal para trabalhos de renderização mais pesados, e acompanhado da GTX 1050 Ti e 16GB giga de RAM nessa versão, supre muito bem as nossas necessidades.

Esse notebook nos interessou bastante porque ele também conta com HD de 1TB e 256gb de SSD – tudo já incluso direto da fábrica. Pode ser uma opção melhor colocar um ssd por fora? Se você considerar o preço sim, mas é  bom saber que existe a comodidade de pedir direto. O SSD ocupa o único slot M.2 do notebook.

Para entender um pouco melhor seu desempenho quando comparado com as outras máquinas da geração anterior que temos por aqui, o tempo de render ficou bem próximo ao Avell que possui mais RAM e melhor do que o nosso Dell Gaming 7567, o que já era de se esperar.

Nos jogos ele não travou e ficou em temperaturas boas, esperava bem menos dele já que sua placa de vídeo está ficando um pouco datada. Em um jogo pesado como o Deus Ex, consegui estabilizar 60 frames nas configurações médias depois de alguns ajustes, mas até nas configurações mais altas deu pra jogar, se você não se importar em ficar ali perto de uns 30 frames por segundo.

Existem também versões com a GTX 1060, mas eu não as recomendaria pois segundo alguns reviews lá de fora, o notebook Dell G7 parece esquentar mais e por consequência ter mais throttling – quando ocorre a redução de velocidade do processador para ele não superaquecer.

Por conta dessa GPU mais antiga e de velocidades de leitura e escrita baixas, a pontuação em benchmark desse modelo não ficou alta, mas eu não levaria isso tão a sério. GTA V, o próprio Deus Ex, World Of Tanks e mais alguns outros jogos rodaram numa boa. Claro que vão precisar de uma visita às configurações, mas você vai conseguir jogar o que quiser.

Manutenção e upgrade

O interessante também é poder acessar todo o hardware removendo apenas um parafuso, o resto fica preso apenas pelo plástico da própria tampa, algo que pode ser um problema se você quebrar esses pezinhos, porém facilita bastante na hora de atualizar alguma peça.

Ainda sobre upgrade de hardware, quase tudo pode ser acessado com facilidade, como eu comentei. Ele tem dois espaço para memória RAM e um para SSD M.2 do lado do velho HD. A bateria também é fácil de remover, se por algum motivo você precisar substituí-la.

Só não espere conseguir usá-la por muito tempo, pois ela não tem autonomia nenhuma. Isso é algo normal para notebooks que se dizem gamer. A bateria aqui é de 56Wh e 4 células. Espere conseguir no máximo umas 3 horas de uso leve.

Conclusão

Eu posso ter reclamado de alguns pontos mas, sinceramente, o Dell G7 é um dos notebooks com melhor custo-benefício na sua categoria. Ele não te limita só a jogar, mas também serve para quem trabalha e precisa de uma máquina mais potente, uma vez que combina um dos melhores processadores, boa configuração e possibilidade de upgrade.

A carcaça e a tela podem ser um pouco mais simples para compensar no preço, mas é de se esperar. Como sempre, o Dell fica um pouco acima do preço de alguns concorrentes, mas o fato de ter SSD e HD ao mesmo tempo com assistência técnica e disponibilidade nos chamou atenção.

8.5 Total Score

User Rating: Be the first one!
Diga o que você achou

Leave a reply