Galaxy S8 vs S9 vs A9: qual vale a pena?

O Samsung Galaxy A9 chegou ao mercado com um sério problema, mas calma, não é hardware nem software, é o seu preço muito elevado para um smartphone da linha A. Até porque, modelos como o Galaxy S8 e Galaxy S9 podem ser encontrados por valores mais baixos do que ele. Sabendo disso, em que momento vale pegar um intermediário atualizado e quando um topo de linha mais antigo é a opção? É o que vamos discutir hoje.

Design

Para começo de conversa, o acabamento pode ser parecido entre os dois, com vidro na traseira e alumínio nas laterais, mas sejamos sinceros, o design do S8 é superior. O A9 tem uma cara até antiquada para a época do seu lançamento – bordas grandes, pesado, grosso – e se não fosse a quarta câmera, esse seria facilmente só mais um celular no meio de tantos outros em 2017.

Por outro lado o S8 e S9 possuem a tela edge e as bordas mais finas, o que reduz o volume total do aparelho e deixa a pegada bem mais confortável. Vale comentar também sobre a proteção contra líquidos IP68 e o carregamento sem fio, dois pontos que você não encontra no A9.

E claro, não dá para falar de design sem citar a tela. Todos possuem painel SUPER AMOLED, mas o A9 se limita a resolução Full HD em uma tela de 6,2 polegadas, enquanto que os modelos da linha S chegam até Quad HD em uma tela de 5,8 polegadas, o que quase duplica a densidade de pixels e deixa a tela visivelmente mais bonita. É realmente uma baita de uma tela a do S8.

Na parte externa, o último ponto que tem alguma diferença significativa é no alto falante estéreo do S8 e mono do A9, algo bom para quem gosta de assistir filme, YouTube ou escutar uma musiquinha sem fone de ouvido em casa. No caso do S9 tivemos um incremento de qualidade do som, deixando ele ainda mais na frente.

Os cabelos brancos do S8 começam a aparecer no hardware, principalmente na memória e na bateria. Ele possui 64 gigabytes de armazenamento e 4 de RAM, valores que você não encontra mais em topos de linha. O próprio A9 possui o dobro de armazenamento e 2 giga a mais de RAM.

A bateria de 3.000 miliampere hora também está ficando rara nos lançamentos mais recentes, e a carga do S8 vai embora bem mais rápido que a do A9, que possui 3800 mAh. No caso da linha Plus, que é a nossa versão do S9, os modelos tem 3500 mAh, o que os deixa mais perto.

Desempenho

Além disso a Samsung não costuma dar mais do que dois anos de suporte para os seus aparelhos, mas a linha S sempre tem uma mamata um pouco maior.

Mesmo assim, apesar dos três aparelhos estarem com o software atualizado atualmente, eu creio que o S8 ficará pra trás no próximo do próximo update. Basicamente depois da One UI que está pra sair. Mas o S9 vai continuar na frente tanto em velocidade de update quanto na quantidade.

O que dá para dizer é que não vai ter jogo que você vai ficar sem jogar em qualquer uma das opções. Apesar de já estar indo para o seu segundo aniversário, o S8 ainda carrega o Snapdragon 835, bem mais forte que o 660 do modelo mais novo.

A diferença no Antutu chega a quase 33%. Isso basicamente faz com que ele possa rodar os jogos em uma configuração acima do A9. E claro, o S9 tem o 845 que traz incrementos ainda maiores, mas não agrega tanto assim na hora de rodar os jogos, que já são pensados para serem otimizados. É realmente maior velocidade no dia a dia.

Um ponto engraçado é que o processador mais antigo traz uma mescla de funções adicionais e coisas que ficam de fora. O modo retrato via software do S8 é mais fraco que a média dos topo de linha e o sistema knox é de uma geração anterior. Em contrapartida já temos o Dex habilitado e um HDR melhor.

Câmera traseira

O A9 traz bem mais opções nesse quesito que os outros dois modelos. Câmera comum, wide angle, zoom e modo retrato. O S8 por sua vez tem uma lente só que teve uma atualização para passar a fazer o desfoque através de software. O que dá para comparar são então essas duas funções.

No primeiro caso, com a câmera sem efeito nenhum o S8 se sobressai bastante. Ele não só consegue uma melhor faixa dinâmica, como se você der zoom na foto verá que ela está muito mais detalhada. Essa definição também ajuda a dar um pouco mais de profundidade para a imagem – o que sinceramente faz o S8 ser muito mais útil em todas as situações.

Quando falamos de um S9 a diferença aumenta porque consegue melhor definição em baixa luz com a lente de abertura variável. No quesito modo retrato, o S8 continua se saindo bem, apesar de ter uma lente mais aberta que não é o efeito que eu mais gosto. Na boa, até os erros de recorte do S8 compensam mais pela melhor definição e HDR que ele entrega.

Agora, o S9 plus com a segunda lente deveria conseguir resultados bem legais, mas passou a sair com tudo pouco nítido depois de um tempo. Nada que uma GCAM não resolva bem. Agora, se você quer uma grande angular e um zoom digital é o A9, não tem jeito, mas não acho que as lentes valem tudo isso, perto dos 2 mil reais, quem sabe.

Conclusão

Com tudo isso dá para concluir que se o S8 estiver mais barato ou igual ao preço do A9 ele é uma opção melhor para aqueles que não ligam de ter uma bateria que pode não chegar no final do dia. Economizar e ter bateria? S8 Plus. Se baixar o preço pode ir com o S9 e S9+. Agora, pra quem fica o A9? Muita bateria e várias opções de câmera a hora que baixar bem de preço.

Diga o que você achou

Leave a reply