Galaxy S9+ vs Zenfone 5Z: será que a Asus alcançou a Samsung?

A Asus trouxe o Snapdragon 845 mais barato do Brasil com o Zenfone 5Z. Só que apesar de extremamente rápido, sempre é necessário cortar custos em algum ponto. Será que ela conseguiu manter a qualidade e inovação para ser chamada de flagship? Para desvendar isso, colocamos ele frente a frente com o Galaxy S9 Plus, que está pelos menos uns 700 reais mais caro, e entender como cada um se sai.

Em um primeiro momento você pode até achar estranha essa comparação, afinal, existe sim uma diferença de preço no modelo de entrada de cada um desses equipamentos, principalmente quando olhamos os preços de lançamento.

Não só o Zenfone 5Z começa com apenas 4GB de RAM e 64GB de armazenamento, como o S9 Plus já te força a ir direto para uma configuração de 128GB com 6GB de RAM, que caiu bastante de valor durante os últimos meses. Isso torna a versão correspondente do 5Z apenas 300 reais mais barata.

Design e tela

Pensando assim, a diferença que mais salta aos olhos logo de cara é o design. O Zenfone 5z é atual, com notch, espaço de tela, construção de topo de linha em vidro com os círculos concêntricos que caracterizam bem a marca, mas sinceramente, ninguém conseguiu bater a linha S com essa tela realmente “infinita”. Só que, as bordas de cima e de baixo ainda deixam o aparelho da Samsung um pouco mais alto.

São experiências diferentes, mas quando a gente entra na parte de tela, os aparelhos se distanciam um pouco mais, já que apesar de conterem 6,2 polegadas com a típica proporção mais esticada e um brilho acima da média até que parelho, a tecnologia utilizada e a resolução acabam por mudar.

Enquanto o Zenfone 5Z conta com um IPS LCD Full HD que engloba uma boa parte do espectro sRGB, e que não só mantém o notch aparente quando você desliga, como dá uma leve vazadinha em volta do entalhe, o S9 Plus traz um super amoled que se esforçou ainda mais para sumir com as bordas e que tem resolução Quad HD.

Você certamente não vai se decepcionar com o Zenfone 5Z, mas a Samsung realmente sobe um pouco o nível, mesmo que tenha uma saturação acima da média.

Outros detalhes na construção que estão parecidos são a câmera principal dupla e em pé, o leitor de digitais traseiro, o som estéreo com saída na frente e embaixo de alta qualidade em ambos – coisa que os flagships baratos da China não se esforçaram para implementar – a entrada P2 e o USB-C. Eles também tem suporte para um segundo chip ou expansão de memória, o que você preferir.

A Samsung tem o incômodo botão da Bixby do lado esquerdo, enquanto o Zenfone, jogou tudo para o lado direito do aparelho.

Algo que faltou no Zenfone foi a certificação IP68, presente no S9. Eu geralmente vou pra piscina com meu aparelho e não tenho preocupação alguma.

Câmera traseira e frontal

A câmera é um outro ponto importante de embate entre os dois, afinal, em questão de funcionalidades eles são bastante parecidos. O Zenfone 5Z utiliza um sensor principal de 12 megapixels com abertura f/1.8 que vai bem em boa luz, implementa um HDR de forma rápida e com um “tequinho” de exagero na minha opinião.

O Galaxy S9 também faz o mesmo só que com fotos menos saturadas e ligeiramente mais quentes. A grande diferença aparece quando você utiliza a câmera principal em baixa luz. Com uma abertura variável entre f/1.5 e f/2.4, o Galaxy S9 Plus consegue entregar bem mais definição e cores mais realistas. Nesse ponto não tem jeito, nem o HDR um pouco mais forçado do 5Z consegue forçar uma resolução maior.

Quando falamos de segunda lente temos uma pequena diferença. Enquanto o S9 Plus conta com um zoom de 2x através de 12 megapixels, o Zenfone 5Z tem uma wide angle de 120º com 8 megapixels. Com isso, os dois modelos conseguem fazer o modo retrato que vai bem em qualquer um dos dois. O Zenfone 5Z me surpreendeu com alguns recortes muito bem feitos. No S9 Plus você pode editar tanto antes como depois.

É claro que a segunda lente de cada aparelho tem um desempenho inferior a principal, principalmente em baixa luz, mas o fato do S9 Plus ter colocado um estabilizador ótico na segunda, permite melhores gravações e menos fotos borradas, até porque os dois conseguem gravações a 240 frames em Full HD, o slow motion. Com o S9 Plus entregando ainda 2 segundos de super slow motion a 960 frames.

Nas selfies as diferenças ficam para os detalhes. Apesar dos dois modelos contarem com 8 megapixels, a lente da Samsung tem uma abertura maior de f/1.7, consegue captar vídeos na resolução 1440p, e sinceramente, pode ser bem parecida na câmera nativa, mas vai muito melhor no Instagram.

Tenho de fazer uma ressalva para o HDR na frontal do 5Z e na capacidade dos dois fazerem modo retrato de uma forma bem satisfatória. Não são um Pixel 2 da vida, mas está muito bom.

Para fechar, eu tenho de falar sobre consistência. O 5Z deu pau em algumas filmagens aleatórias e a implementação do AI me deu resultados diferentes em algumas fotos tiradas em sequência. Eu prefiro ter a certeza de que minha foto sairá de um jeito X ou que meu vídeo não sairá estranho. Isso deve ser atualizado com o tempo, pelo menos assim espero.

Desempenho

Onde o jogo fica ainda mais próximo é no desempenho. A Asus sempre foi conhecida por trabalhar bem com hardware e parece que aqui conseguiu extrair um pouco mais do Snapdragon 845. Abrindo alguns apps lado a lado dá pra notar uma diferença principalmente logo que você clica no aplicativo. O S9 Plus dá uma leve engasgada e depois mantém a velocidade, enquanto o 5Z é fluido.

Isso se transmite nos testes de benchmark AnTuTu e Geekbench 4 onde Zenfone 5Z ficou na frente. Vale lembrar que os testes foram feitos no modelo com 6 giga de RAM. A empresa afirma que o resultado melhor está associado ao recurso AI Boost, que libera espaço dos aplicativos em 2 plano não utilizados através de aprendizado de máquina.

Aliás, vale falar sobre as funções de AI que são “exclusivas” por aqui. O AI câmera seleciona cenas e aplica configurações rápidas – coisa que só apareceu no Note 9 da Samsung e que quem sabe chega por aqui no futuro.

Temos uma função que adéqua o som do toque conforme o barulho do ambiente, e claro, o AI Charge que ajusta o carregamento de acordo com os seus costumes para aumentar a saúde da bateria. Tem algumas outras coisinhas pequenas bem interessantes, mas deixa eu entrar mais a fundo na bateria.

Bateria

Enquanto o Zenfone 5Z tem 3300mAh e um tempo de tela perto das 7 horas, o S9 plus totaliza 3500mAh e quase 8 horas de tela, permanecendo mais tempo gravando vídeos e em jogos. Mas com um carregador de 18W contra 15W, o tempo médio na tomada passa de 1 hora e quarenta para uma hora e vinte quatro minutos.

Na correria, o carregamento inicial vai melhor no 5Z, que infelizmente não realiza o carregamento sem fio, um recurso bem importante para mim que já adaptei minha casa inteira.

Conclusão

O Zenfone 5Z só vale a pena atualmente se você pegar o modelo de entrada, com 4GB de RAM e 64GB de armazenamento, já que a economia é expressiva e o desempenho bastante similar. Esse é um celular pra quem quer ficar mais tempo sem sentir o desempenho comprometido, mas se por um acaso decidir investir em mais armazenamento eu iria de S9 Plus.

Por 300, 400 reais a mais na versão de 128GB você consegue um celular mais completo em várias frente, e claro, mais consistente. E olha que eu nem falei da possibilidade do DEX e do Oculus de realidade virtual que dá para acoplar.

1 Comment
  1. Eu queria muito ajuda, pois com todo esse marketing da Asus, o zenfone 5z parece as mil maravilhas!
    Estava querendo comprar um flagship na Black Friday e queria saber, se vale a pena o S8 plus, se ele vai atualizar para o Por. Vi em alguns vídeos que ele perdeu otimização com o Oreo, confere?
    Ou seria melhor investir no s9?

Leave a reply