Galaxy Tab A T595: limitado e caro

O Galaxy Tab A T590 e T595 é o mais recente tablet intermediário da marca. Uma evolução da linha Galaxy Tab P585 que eu gostei a ponto de usar um tempo como o meu principal e que era bem focado em estudantes e loucos por anotações. Entre esses dois anos tivemos algumas melhorias, algumas mudanças, e claro, a dúvida que fica é se em um mercado tão “vazio” de concorrentes, esse modelo vale a pena!

Design

A parte externa do tablet certamente está com uma cara mais moderna. As bordas estão menores e o botão físico foi embora. Seguindo a tendência dos smartphones de 2018, eles adicionaram uma leitura de face como opção de desbloqueio.

O corpo continua todo de plástico, e diferente da textura traseira do modelo anterior, trouxe uma camada totalmente emborrachada que ajuda na pegada e que eu particularmente gostei. O tamanho da tela aumentou de 10,1 para 10,5 polegadas nessa versão aqui e consequentemente algumas medidas também seguiram o padrão.

A primeira evolução concreta do novo tab A ocorre no avanço da qualidade e da disposição dos quatro alto-falantes, posicionados em cada extremidade para criar aquela ambientação surround em músicas e vídeos. É o que a gente viu no Tab S3 do ano passado só que com uma qualidade pior. Mesmo assim, é ok.

Infelizmente a tela não está no mesmo nível de qualidade do resto. A resolução é Full HD e o painel é construído com tecnologia IPS, diferente do super AMOLED que estamos acostumados em outros produtos da Samsung. Felizmente, ele conta com um brilho bem forte, chegando a quase 1000 lux, especificação que te permite usá-lo fora de casa.

Apesar das especificações estarem bem ok, eu achei que o contraste da tela e suas cores deixaram a desejar, principalmente em um tablet desse preço e que pelo seu tamanho tem o consumo de multimídia como principal função.

Desempenho

Outro problema é que a evolução do hardware não foi muito grande e chega a ser surreal. Primeiro que o espaço para armazenamento agora começa em 32 gigabytes, o que é um tamanho ok para você não sofrer de maneira constante com a falta de memória e que é ajudado pelo fato desse modelo ter espaço para expensão do armazenamento interno.

No entanto, o snapdragon 450, é um chip de aparelho de entrada que não vai tão bem com telas Full HD e que é quase um ultraje para um tablet perto dos dois mil reais. Sim, eu não estou confuso, dois mil reais. Por esse preço ele mal aguenta PUBG e Asphalt 9.

Nós já vimos esse processador ir um pouco melhor em outros modelos, mas parece que aqui tem algo mal otimizado. Tentar qualquer coisa numa qualidade maior te deixa no risco de problemas, além do jogo ficar bem travado. É realmente uma pena que filmes e jogos não estejam tão legais nessa tela.

Do jeito que está, a experiência é a mesma de um celular fraco e enorme, até porque o Tab A conta com 3 giga de RAM e não vem nem com uma caneta simples na sua carcaça como na geração anterior, que sim, era fraquinha também mas tinha essa desculpa de ser pra quem estuda e tal. Considerando a proximidade do lançamento com o Note 9, seria um baita de um tablet budget se ele já viesse com a S-Pen mais inteligente.

Olhando rapidamente, não temos mais uma opção intermediária de tablet Android. Mesmo o iPad 5 e o Mini 4 conseguem ganhar em desempenho desse daqui e dependendo de onde você pegar o iPad 6 com a caneta, conseguirá melhores resultados em quase todos os quesitos.

O Tab S3 também traz muito mais por um preço levemente superior. Então, realmente está complicado recomendar esse tablet aqui. Eu não queria ter feito um resumo já no meio do review, mas eu não consegui me segurar.

Bateria e câmeras

Em questão de bateria, a carga de 7800 mAh vai muito bem. Com um processador menos potente e com a tela de menor resolução, a única coisa que vai gastar mesmo é o brilho da tela. E mesmo assim conseguimos pelo menos umas 15 horas de uso médio.

Sobre o carregamento, o carregador de 10 watts que acompanha o equipamento o levou de 0 a 100 em 3 horas e 20 minutos, uma boa marca para aparelhos com uma capacidade como essa.

Sobre as câmeras eu não tenho muito o que falar. São extremamente limitadas e no geral, é melhor você usar seu smartphone mesmo que provavelmente a foto vai sair melhor.

O sensor frontal possui resolução de 5 megapixels e serve mais para realizar o desbloqueio da tela pelo reconhecimento facial do que pra sair bem. Na traseira a resolução sobe para 8 megapixels e tem várias funções, como HDR, modo noturno e modo esporte. Ambos sensores gravam em Full HD, mas de novo, sem muita qualidade.

Para finalizar, em questão de conectividade ele é certamente mais completo. Possui todos os sensores de navegação, que funcionam bem. A versão 590 tem apenas o Wi-Fi e a 595 já aceita um cartão SIM para redes 4G

Conclusão

A verdade é que, enquanto o preço estiver perto dos 2 mil reais, fica difícil recomendá-lo. iPad 5 e iPad 4 mini fazem a festa no melhor desempenho quando comparado com ele e o Tab S3 é um upgrade muito grande para uma pequena diferença de preço.

O mercado brasileiro de tablets está muito fraco. Precisamos de mais concorrentes para a Samsung se mexer um pouco mais. Em que ponto ele vale a pena? Uns 1500 acho que já tá melhor, mas se eu fosse pagar isso, já iria direto para os outros que citei.

6.5 Total Score

User Rating: 4 (3 votes)
2 Comments
  1. Olá, obrigado pelo seu review. Sei que o preço terminou tendo um peso bastante elevado na sua avaliação. É importante notar, entretanto, como em três meses foi possível ver esse preço cair vertiginosamente… acabei de comprá-lo nas Americanas por R$ 1.280 parcelado em 12 vezes sem juros, o que me parece fazer algum sentido. Como ainda não o recebi, estou analisando a possibilidade de cancelar a compra e vou navegar mais um pouco por outros reviews para me certificar.

    Entretanto, na hora de considerar substitui-lo por um S3, por exemplo, que é uma linha superior da Samsung, mas defasado pelo ano da fabricação, precisamos considerar que os modelos mais antigos não terão os sistemas operacionais atualizados por muito tempo e, com isso, já saem numa considerável desvantagem em relação a um novo… ou não?

  2. Muito bom seu review, sempre muito claro pra qualquer tipo de público. Estou a procura de um tablet com tela grande e esse me chamou bastante a atenção, porem o meu foco é pra estudo e a S PEN seria um acessório muito importante. Bom, sabendo que este tablet não vem com uma S PEN, a pergunta que fica é – da pra escrever com uma S PEN nele com a mesma funcionalidade do TAB A 2016?

Leave a reply