iPhone XS vs Galaxy S9: sem briga de preço

O iPhone XS já está disponível oficialmente aqui no Brasil, e como sempre, a chama da discussão de Apple versus Android é acesa novamente, e como o Galaxy S9 Plus consegue custar menos da metade do preço do iPhone XS aqui no Brasil? A Experiência com eles é tão diferente assim? É por isso que hoje vamos colocá-lo frente a frente!

Para começar é importante ressaltar que a distância entre os lançamentos destes aparelhos é significativa, sendo o S9 Plus de Março e o iPhone XS de Setembro, com a chegada aqui no Brasil apenas em Novembro.

Com isso pode até parecer estranho essa comparação, mas estamos falando de aparelhos topos de linha, com o Note 9 sendo designado para um público ainda mais restrito. Nós fizemos também um comparativo entre o Note 9 e o iPhone XS.

Design

Mesmo com todo esse tempo de vantagem, não dá para falar que a Apple consegue ficar na frente com relação a construção. Os dois modelos reutilizam o design do ano passado, possuem design em sanduíche de metal e vidro para carregamento sem fio, mas a Samsung consegue manter o P2, e bandejas para cartão microsd e cartão SIM adicional, o que aumenta as opções. Felizmente, o iPhone finalmente é resistente à imersão em água, o conhecido IP68 – que já estava na linha Galaxy S desde 2016.

O tamanho e a pegada são bastante diferentes, enquanto o S9 Plus tem 6,2 polegadas em um form factor mais comprido com proporção de tela 18,5:9, o iPhone parece mais larguinho por causa das bordas, mesmo tendo uma proporção de 19,5:9.

Apesar de aplicar de forma diferente em seu design, os dois contam com câmera dupla na traseira e um design que busca eliminar as bordas. A Samsung aposta na tela edge, enquanto a Apple continua com o marcante notch no topo da tela.

Outras diferenças externas são o sempre útil botão de mudo do iPhone e a presença do P2 no Galaxy, que eu não canso de pedir pra não tirarem. A conclusão é que os dois tem diferentes soluções para os mesmos problemas e que por isso vira uma questão de gostar mais de um ou de outro.

Aliás, ponto importante, tela. Os dois possuem tecnologia OLED e são fabricados pela Samsung, mas sinceramente, eu prefiro mais a do Galaxy, tanto pela maior resolução quadHD quanto pela borda infinita, que quando associado a uma interface preta deixa realmente a tela infinita. O brilho das duas é extremamente parecido e qualidade de cores e contraste também similares.

Desempenho

Falando um pouco mais de hardware, o Galaxy S9 Plus é limitado a apenas 128GB de armazenamento e 6GB de RAM. O iPhone XS vem nas versões de 64, 128 ou 512GB de armazenamento e 3GB de RAM.

É importante lembrar que estamos falando de sistemas bem diferentes, então essa RAM na verdade é bem equivalente quando pensamos em usabilidade. Já que o iOS é pensado inteiro para o iPhone, e por consequência utiliza os recursos do aparelho de forma mais eficiente, enquanto que o Android é feito para uma gama maior de aparelhos e acaba não conseguindo trazer essa mesma capacidade.

Por outro lado, armazenamento é algo premium em praticamente todos os produtos da Apple, e a diferença entre o tamanho menor e o maior do iPhone é quase metade do preço do próprio S9 Plus.

Uma outra diferença nos hardware é justamente o SoC de cada um. Aliás, aqui também aparece um pouco da idade do aparelho da Samsung. Já podemos considerar o Bionic 12 da Apple como um chip da geração 2019. Ele é o primeiro de 7 nanômetros e alcança números bem superiores ao Snapdragon 845 utilizado no S9 Plus, que já fez aniversário.

Software

Porém, para o usuário, a maior diferença fica mais limitada pela própria interface de cada aparelho em vez de performance, porque, apesar de existir uma certa superioridade na velocidade ao abrir apps e na capacidade gráfica do iPhone, os resultados reais são bem próximos, e temos que considerar também que a Samsung Experience costuma começar a ficar um pouco pra trás depois de um tempo de uso.

Outra questão importante são os aplicativos exclusivos de cada plataforma, e apesar disso ter diminuído bastante ao longo do tempo, ainda existe vantagem para a apple. Os jogos Civilization VI e Elder Scrolls Blades são dois exemplos bons, mas isso se expande para praticamente tudo: saúde, finanças, escrita e tudo mais.

Não que o Android não tenha seus exclusivos também, você até encontra aplicativos que são pagos no iOS mas de graça no Android, mas geralmente eles são menos específicos e pesam na balança para o lado da Apple.

Isso vale também para realidade aumentada, um dos grandes pontos que demanda processamento acima da média e que a Apple está nadando de braçada, não por hardware, mas sim por ter criado um ecossistema para os programadores – que produzem mais material na plataforma.

Vale lembrar que existe todo o ecossistema integrado da Apple. Pra quem já tem um iPad, um Mac e um Apple Watch, é muito mais cômodo você ir de iPhone mesmo. A Samsung faz algo muito similar com os seus acessórios de corrida, câmera 360, óculos de VR e até mesmo TVs, onde é extremamente rápido parear a imagem via rede Wi-Fi.

Esse sistema é muito mais aberto, permitindo até mesmo que um iPhone utilize o Samsung Health, e claro, apesar de implementar um pouquinho de bloatware em seus notebooks, a relação entre Android e Windows ainda é fraca.

O DeX é uma solução rápida que eu particularmente gosto e ele traz com ele o acesso rápido ao HDMI via USB-C e possibilidade de usar o mouse mesmo fora dessa função – coisa que me ajuda muito no dia a dia para gravar cenas com o celular longe de mim.

O iPhone também transfere dados via HDMI, mas fica de fora uma transferência mais “fácil” para notebooks Windows, coisa que me incomoda. Enfim, cada um vai melhor com um setup mais ajustado pra ele.

Câmera traseira e frontal

Os dois aparelhos tem especificações bem próximas, são 12 megapixels na câmera principal traseira e mais 12 na auxiliar, que é utilizada tanto para realizar o zoom ótico quanto para o modo retrato – só muda a abertura, que é fixa em f/1.8 no iPhone e variável entre f/1.5 e f/2.4 no Galaxy.

Isso dá uma certa vantagem para o S9 Plus em baixa luz, mas de resto o sistema da Apple consegue resultados melhores, principalmente nas funções que utilizam bastante processamento, como o modo retrato e o HDR.

Além disso, as fotos do aparelho da maça tem cores mais neutras e menos contraste, o que costuma agradar quem não gosto de fotos exageradas e facilita a pós edição das imagens. Para quem só quer sair com uma foto direto pro Instagram o S9 geralmente tem cores mais chamativas.

Na frente, o sensor para selfie do XS tem 7 megapixels e abertura f/2.4 contra 8 megapixels e abertura também f/2.4 do S9 Plus. É aqui onde você mais percebe a evolução do smart HDR entre as gerações de câmeras do iPhone, mas o Android já fazia uma captação melhor com incidência direta de luz há algum tempo, coisa que o iPhone ainda andava sofrendo para fazer.

De resto, a frontal tem o mesmo lance da traseira, menor saturação e contraste. E em filmagens só é preciso ter cuidado quando você está contra a luz pra não deixar ficar tudo estourado. Vale comentar aqui também sobre o lance dos stories. O iPhone simplesmente vai melhor independente da câmera, mas o Samsung é também a melhor opção entre os Android, mesmo ficando pra trás.

Bateria

O iPhone é sem dúvida o melhor smartphone no quesito tempo em stand-by. Em um final de semana inteiro sem usá-lo, ele não gastou nem 40%, enquanto o S9 Plus, que tem um consumo até que econômico comparado com outros aparelhos, acordou a segunda feira com 70% a menos de carga.

Se pensarmos que estamos falando de uma bateria de 2658mAh no XS contra 3500mAh do galaxy, a diferença real de consumo fica ainda maior. Porém no dia a dia as coisas invertem e o S9 Plus gasta uma porcentagem menor por hora de uso, principalmente em aplicações mais pesadas, como jogos e gravação de vídeo.

E claro, ambos possuem função fast charge, porém, eu nunca vou cansar de criticar a escolha de incluir um carregador de apenas 5 watts na caixa do iPhone XS. Se quiser carregar rápido mesmo, você vai precisar desembolsar mais uma grana ou usar de outra marca. O S9 Plus vem com o usual de 15 watts, que consegue carregar o celular em 1 hora e meia.

Quando falamos de carregamento sem fio os dois atingem a mesma marca e o iPhone acaba antes por conta da capacidade total menor.

Conclusão

O Galaxy S9 Plus fica pra trás em alguns pontos, mas no dia a dia é quase imperceptível. O iPhone não é o dobro, muito longe disso. O software pode ser uma vantagem maior por conta do ecossistema, mas qualquer outro iPhone também traz os benefícios do iOS.

Como o hardware melhor traz poucos benefícios em velocidade e carece de várias opções que o S9 Plus traz, o único diferencial mais claro do iPhone XS são as câmeras, que realmente tem uma qualidade acima da média, principalmente no modo retrato e que traz uma série de acessórios e softwares que podem melhorar a experiência de um profissional.

Então pode ser que algumas pessoas sintam a necessidade de pegar o iPhone, mas com o Galaxy S9 você faz quase tudo gastando menos, e em alguns momentos, tendo mais.

Diga o que você achou

Leave a reply