Lenovo Yoga 520: notebook 2 em 1 com ótimo custo benefício

O mercado de tablets deu uma murchada nos últimos anos. Eu acredito que isso está muito relacionado com as opções de equipamentos 2 em 1 que não só evoluíram bastante como também se tornaram mais acessíveis. O notebook Lenovo Yoga 520 é um dos principais casos onde o incremento de funções 2 em 1 não o encareceu muito, mas será que ele vale a pena?

Design e construção

Eu não deveria ficar surpreso, mas gosto quando as empresas mantém uma linguagem padrão entre seus equipamentos, tanto por fora quanto no tampo onde está o teclado, o Yoga 520 me lembra o Ideapad 320, modelo de entrada da marca.

Por aqui temos a mesma construção no tampo e na base do equipamento, e perto do teclado temos um material mais resistente. Eu posso pressionar bem que tem pouco movimento e isso passa uma sensação de confiabilidade.

Ele está presente em cor única, o platinum, e se atrelarmos o que falei até agora com as dobradiças bastante características da Lenovo, chegamos à uma construção bem legal para um aparelho abaixo dos 3 mil reais.

A tela tem um acabamento preto em seu entorno que me agrada bastante. Seria mais legal ter mais espaço de tela? Claro! Mas se não é o caso, o preto é classudo.

Tela

Agora, um ponto que decepcionou um pouco foi o display. Conta com resolução HD de 1366x768px e apesar da cor e contraste me parecerem levemente melhores que a tela do Ideapad, os ângulos de visão são extremamente limitados e acabam por deixar a tela meio lavada na maioria das ocasiões.

Se você pretende usar bastante esse notebook para assistir conteúdo em vídeo, mas é meio chato com qualidade de tela, muito provável que se incomode.

No dia a dia, os benefícios do touch screen, da capacidade de escrita e dos diferentes modos do 2 em 1 diminuem esse lado ruim.

Aproveitando o tema, a caneta ativa da Lenovo já vem em conjunto com o notebook através da FastShop ou é facilmente encontrada por R$300 na loja oficial da empresa e funciona bem com o equipamento. Eu usei um pouco do One Note e baixei um aplicativo chamado Zen para colorir.

Você tem de lembrar de configurar o Windows para eliminar sua palma da mão para conseguir ter um resultado melhor, e ela conta com 2048 pontos de precisão, o que não é incrível, mas serve bem para aplicações mais simples.

Infelizmente eu não desenho bem o suficiente para analisar as necessidades desses vários níveis de pressão ou a precisão para ser usado em um Photoshop da vida, mas para escrever e para colorir uns desenhos funcionou bem.

Conectividade e hardware

Comentando um pouco sobre as entradas, temos do lado esquerdo a entrada de energia, HDMI, USB 3.0, um USB Type C, que começa a se tornar cada vez mais útil, e a entrada de fone de ouvido.

Do lado direito, o espaço para cadeados, outro USB, entrada para cartão SD, microfone e o botão de liga e desliga que como sempre fica no lado para equipamentos 2 em 1. Eu não gosto porque vira e mexe esbarro nele, mas não lembro de outra solução. Um ponto legal é ele ser retroiluminado por aqui.

Outra coisa retroiluminada é o teclado, provavelmente um dos destaques desse modelo. Eu realmente gostei da resposta e do layout arredondado na base e no topo, bastante característico da Lenovo.

Como eu ouço bastante música senti falta de botões dedicados para mídia aqui no Lenovo Yoga 520, mas é meio que um padrão da empresa colocar assim.

O trackpad já é adaptado para os gestos do Windows e é exatamente o que você espera de um notebook nessa faixa de preço. Como é comum nos notebooks da Lenovo, ele faz o clique um pouco mais alto, mas você pode clicar apenas com o toque no trackpad, então não tenho do que reclamar.

Desempenho e configurações

Você consegue encontrar o Yoga 520 em várias configurações, começando com um core i3 7100U, passando por um Core i5 7200U e um Core i7 7500U. Conforme as configurações melhoram o HD passa de 500GB para 1TB e finalmente para 256GB de SSD no modelo mais caro.

O mesmo acontece com a memória RAM, que começa em 4GB nos dois primeiros modelos e pula para 8GB nos modelos mais caros.

Eu recomendo pegar pelo menos um Core i5 com 8 giga de RAM, já que apesar de comportar até 16GB, o 520 tem apenas um slot de memória RAM.

Aproveitando para falar de upgrades, essa maquina aceita SSD M.2, que é uma evolução dos HDs presente no modelo mais caro, ou que pode ser adicionado posteriormente.

Essa é uma ótima recomendação aliás, já que um dos principais gargalos desse e de qualquer outro equipamento com processadores atualizados está nos HD de 5400rpm.

Eu consegui jogar LOL no médio sem problemas e segundo os testes de benchmark realizados pelo pessoal do notebook check tem ainda vários jogos que você consegue usar para desestressar com esses processadores de 7ª geração.

Como sempre, isso depende do modelo que você escolher, até porque nenhum deles conta com placa dedicada – tornando esse daqui um notebook para trabalho e usabilidade -, não pra jogos.

Um ponto que me decepcionou um pouco foi o áudio, bastante destacado por ser da Harman Kardon e que é bem comum.

Você não vai curtir ouvir música no Yoga 520 ou sentir o ambiente na hora de ver um filme. É pra ser útil e ponto final. Você só vai encontrar auto falantes melhores em notebooks mais caros, então nem da pra dizer que é um problema. Só é bem normalzinho mesmo, apesar de ter uma marca de renome por trás.

Em questão de bateria o Yoga 520 também está na média, com 2 células de 35 watts hora, você consegue navegar umas 4 horas e meia, mas abusando um pouco mais fica em umas 3 horas. O seu carregador é bastante portátil – algo que venho gostando nesses notebooks mais novos – e não está presente carregamento rápido.

A Lenovo adicionou seus softwares mais comuns como o Lenovo Vantage que agrega a maioria das opções em um lugar só. Temos algumas funcionalidades legais de ajustes para de câmera, que inclusive filma na resolução HD.

Configurações adicionais de bateria, análise do sistema que se integra com o suporte da própria empresa. Ele já tem um sistema wireless atualizado que consegue captar frequência de 5gHz, o que o torna bem parelho neste quesito com modelos testados recentemente.

Conclusão

O notebook Lenovo Yoga 520 é um aparelho bem consistente, nada de muito ruim nem muito bom. Com a versão Core i5 com 8GB de RAM com um preço mais atrativo e a funcionalidade 2 em 1, podem agradar mais que o modelo Ideapad 320.

Eu gostei do modelo no geral, principalmente do seu teclado e construção. Por outro lado a tela me decepcionou um pouco, então se você procura uma tela melhor terá de pegar um Inspiron 3000 2 em 1, que apesar de um pouco mais caro tem uma tela Full HD, que é melhor em todos os quesitos.

Agora, se você está pensando em usar o 2 em 1 pra escrever na tela, a combinação do 520 com a active pen é bem legal.

Infelizmente, a Lenovo não tem até o momento o Yoga 720 aqui no brasil, o que seria um upgrade bem interessante. Acho legal eles colocarem uma opção com SSD apesar de ser bem cara para tentar suprir essa necessidade mas ainda tem um buraco ai logo acima dos 3 a 5 mil reais.

7 Total Score
Lenovo Yoga 520

Um notebook 2 em 1 atrativo com boas configurações e preço competitivo e alguns pontos fracos que podem nem mesmo incomodar muita gente, como a baixa resolução de tela.

User Rating: 4.25 (4 votes)
1 Comment
  1. Quero um notebook especialmente para ler quadrinhos online. O que vc me diz do desempenho desse modelo nesse quesito? Notei seu volume de Watchmen nas fotos.

Leave a reply