Monitor curvo é bom e vale a pena? Análise do Samsung C27F591

Apesar da maioria das empresas terem parado de fabricar as TVs curvas, a Samsung não só manteve os televisores como trouxe um monitor curvo pra esse mercado, o Samsung LC27F591FDLXZD.

Com um design bonito e um preço intermediário, será que vale a pena pagar um pouquinho mais caro por essa característica? É o que eu vou tentar responder.

Design

O monitor Samsung C27F591 apesar de ter um nome complicado possui linhas simples e estilosas. Talvez você não ache isso, mas a traseira branca em plástico brilhante que imita vidro e o acabamento metálico, não só são de bom gosto como ainda combinam com meus equipamentos Apple.

A base, redonda e com inclinação traseira, tem como vantagem servir de espaço para acomodar objetos, tal como meu celular, mas tem como desvantagem ocupar muito espaço traseiro do monitor, me impedindo de deixá-lo mais encostado na parede, o que fez com que na mesa de casa ele ficasse muito em cima de mim.

Com relação a ergonomia, tal como o Samsung S24E310, um modelo mais simples que eu uso no meu dia a dia, a regulagem é apenas vertical e não possui regulagem de altura. Até por isso, eu acabei precisando colocar uns livros em baixo para ficar mais confortável.

Se você já tem um suporte estiloso para colocar o monitor, perfeito, agora se precisar usar os livros como eu pode perder um pouco do estilo trazido pelo equipamento – que é bem clean.

Outro ponto chato com relação à ergonomia é a falta do padrão VESA, que serve para você prender o monitor em suportes ou até mesmo na parede. Isso tira versatilidade para aqueles que querem montar um setup diferente.

Display

Isso não impediu de eu usufruir da tela de 27 polegadas que conta com boa qualidade de cores, bastante falada em reviews internacionais. A Samsung promete uma cobertura de quase 120% do espectro sRGB, e apesar de eu não conseguir confirmar isso, foi provavelmente o melhor que testei até o momento.

A resolução do painel é Full HD (1920x1080px) e ele atua na frequência de 60hz com resposta de 4 milissegundos.

O contraste também é maior do que a média com valores de três mil para um, o que dá mais opções na hora de regular a tela, que infelizmente, por usar um painel VA tem ângulos de visão ruins.

Se você vai trabalhar sozinho ou jogar, não tem problema algum essa falta de ângulo, mas se chamar mais alguém para acompanhar pode sentir um pouco mais.

O fato dele ser curvo promete uma maior imersão, ainda mais porque a Samsung promete uma curva um pouco diferente do modelo 1800R. Eu particularmente não achei incrível mas extremamente agradável e claro, mais interessante que um monitor reto.

Deixei minha namorada que é arquiteta usando ele por um tempo e apesar dela ter gostado de usar para as funções mais comuns, se sentiu incomodada na hora de fazer projetos, já que uma linha reta é distorcida ao mudar o ângulo de visão.

No geral eu gostei bastante da imagem, embora tenha achado que algumas das configurações deixam a tela com um brilho alto demais.

Em especificação o valor não é tão grande assim com 250 candelas/m², mas o suficiente para me incomodar no meu escritório que não entra tanta luz.

Dá também para configurar o brilho, com um único porém: na opção de proteção para os olhos, que é justamente o contrário, muito escura, você não consegue editar.

Para o meu tipo de jogo mais casual voltado para League of Legends, por exemplo, os resultados são bons, já que eu não senti nenhum fantasma na imagem, atraso ou blur. Mas se você é mais hardcore pode querer um modelo de 1 milissegundo, que pode ser encontrado pelo mesmo preço em detrimento de tamanho, cor e contraste.

Nesse modelo ainda temos o AMD Freesync que deve ajudar ainda mais nas jogatinas daqueles que possuem placas de vídeo AMD, em que são eliminadas as quebras de imagens chamadas em inglês de tearing.

Conectividade

Na sua traseira temos uma entrada Displayport, apenas uma HDMI, VGA, entrada e saída de áudio – se você quiser conectar através do monitor para diminuir o número de cabos – e a entrada para o carregador.

Encontramos um joystick – por assim dizer – que serve para você controlar os menus e que é um padrão dos modelos da Samsung. Não sei se é porque eu já tenho um modelo que usa isso mas ele me pareceu bastante intuitivo.

Outro diferencial desse modelo aqui é já vir equipado com duas caixas de som de 5W. Eu sinceramente achei elas bem fraquinhas, mas se você não liga muito para qualidade de som e quer deixar a mesa mais vazia, pode ser uma opção legal.

Esse modelo tem consumo médio de 36 W/h, deixando-o na média.

Saindo por mais ou menos 1600 reais o Samsung C27F591 se enquadra nos monitores mid end e concorre diretamente com versões como o Samsung U28E590D da própria marca, que além de ter 28 polegadas conta com resolução 4K e é flat. Como nem tudo é um mar de rosas, o modelo 4K tem menor taxa de contraste e acuracidade de cores, presentes nesse modelo aqui.

O mesmo vale para modelos como o BenQ RL2755HM, que tem uma resposta de 1 milissegundo, que não só é menor, como carece de cor e contraste quando comparado à esse daqui. Como sempre, é questão de escolher o que é mais importante para você.

Minha recomendação do monitor curvo Samsung C27F591 fica para quem edita imagens, joga casualmente e gosta da experiência com monitores curvos.

7.5 Total Score
Samsung C27F591

O monitor curvo da Samsung com ótima fidelidade de cores, design branco característico com detalhes brilhantes e boas funções, mas que peca no leque de funções que oferece e o estilo de usuário que consegue agradar.

User Rating: Be the first one!
Diga o que você achou

Leave a reply