Moto G6 Plus vs Moto G5S Plus: confronto de gerações

A linha G é a mais vendida do Brasil e temos mais uma nova geração sendo lançada. Sabendo disso, vale a pena pegar o Moto G6 Plus ou economizar um pouco com o Moto G5S Plus da geração passada? O upgrade vale a pena?

Design

Em questão de design o G5S Plus já traz uma construção em metal que não deixa nada a desejar. O layout é bem acabado, exatamente o que você espera de um intermediário. Ele foi uma boa surpresa no seu lançamento até por isso, fica complicado dizer que o Moto G6 Plus é melhor só por ter o acabamento em vidro na sua traseira, mas essa é uma tendência seguida pelos atuais flagships.

Além disso, o Moto G6 Plus ficou realmente mais bonito, mas também mais frágil. Virou também um imã de digitais, então é bonito mas ordinário. Por isso mesmo a Motorola passou a enviar capinhas de silicones junto com estes celulares, coisa que na boa, ajuda muito, principalmente para diminuir os calombos de câmera que ainda estão por aqui.

Em questão de botões e entrada p2 os aparelhos são iguais, mas temos algumas diferenças tanto na bandeja que era hibrida no modelo antigo e passou a permitir tanto 2 chips quanto um cartão micro SD no G6, quanto na saída de som que era na base do equipamento no ano anterior e agora está presente apenas acima da tela.

Tela

O que muda mesmo é a tela que passa de 5,5 polegadas com proporção 16:9 para 5,9 polegadas com proporção 18:9 no G6 Plus. Basicamente, eles tem quase a mesma largura e espessura, mas o G6 Plus é um pouco mais comprido.

Como os dois modelos utilizam a mesma tecnologia IPS, o contraste, cores são parecidos, mas o G6 Plus entrega uma taxa de brilho maior e mais perto de modelos topo de linha que estão ali pelos 400 nits. Eu realmente gosto dessa nova proporção e recomendo qualquer modelo 18 por 9. Então sim, é um upgrade nesse ponto.

Desempenho

Em questão de hardware o avanço é bem incremental mesmo, já que saímos de um Snapdragon 625 para um 630 que incrementa em 200 hertz o clock máximo dos 8 núcleos. Com isso e a mudança de GPU, a Qualcomm promete um desempenho até 30% melhor. No dia a dia temos quedas menores de frames em jogos mais pesados e um pouco mais de fluidez no uso de aplicativos, mas não é tão perceptível assim.

Por outro lado, o novo processador permite melhor velocidade de download, tem a presença de Bluetooth 5.0, traz melhorias no codec de áudio ao implementar o padrão aptx, e poderia permitir o carregamento quick charge 4.0 se a Motorola não optasse por usar o seu próprio.

A diferença no desempenho se acentua um pouco mais na hora que falamos de memória RAM, que passou de 3 para 4GB. O armazenamento também aumentou de uma série para outra passando de 32GB para 64GB, se aproximando dos modelos da linha Z, como o Moto Z3 Play.

Software

Em questão de software o G6 Plus também está na frente, primeiro porque ele já chegou com o Android Oreo atualizado que traz não só otimizações como opções próprias do sistema Android e mais alguns adendos específicos da Motorola.

O Moto Key para acessar logins com sua digital apareceu no Moto X4 mas ainda não estava presente na linha G. O mesmo vale para o moto voz, que não só deu as caras por aqui como recebeu bons incrementos.

Para saber mais, vale dar uma passada no nosso review completo, mas basicamente temos funções que lembram a Bixby da Samsung.

Moto gestos e moto tela também estão por aqui, mas presentes nos dois modelos. A Motorola meio que deu a entender que todos da linha G do ano passado receberiam o Android Oreo, mas ninguém sabe quando.

Câmera traseira e frontal

Quando falamos de câmera, geralmente dá para considerar o G5S Plus, o melhor da sua categoria, porque entrega um resultado muito legal perto dos 1000 reais que se encontra, principalmente porque o foco é bastante rápido.

Mas o G6 Plus trouxe incrementos. O primeiro é o fato da abertura ter passado de f/2.0 para f/1.0, o que se transforma em fotos mais claras, consequentemente com menos contraste e fundos um pouco mais desfocados, que dão o efeito de profundidade.

No geral, é mais fácil de tirar fotos legais com o G6 Plus, principalmente porque ele regula bem o balanço de branco em boa luz. Em baixa luz no entanto, parece que é o contrário. A câmera se confundiu bastante, mas ainda sim é possível ter resultados muito parecidos. Afinal os dois modelos contam com um foco bastante rápido.

Eles também tem funções bastante similares como o modo retrato que não vai muito bem, o modo panorama, cor em destaque, recorte, efeitos animados, e claro, o leitor de textos. Tudo igual e tudo funcionando meia boca na minha opinião.

Em questão de vídeo os aparelhos estão também bem parecidos, com gravação máxima em 4k a 30 frames e estabilização apenas via software, o que acaba mudando mesmo é a entrada de luz.

Na câmera frontal, no entanto, tivemos um retrocesso em abertura, que passou de f/2.0 para f/2.2. Com isso, a Motorola sentiu a necessidade de compensar em contraste e eu achei que as cores estavam mais legais no modelo anterior.

De novo, não é uma mudança extremamente grande e que vá mudar muito sua escolha, até porque os dois modelos gravam em 1080P, mas no geral o avanço da câmera traseira é maior do que o retrocesso da câmera traseira.

Em questão de bateria, tivemos um avanço de 3000mAh para 3200mAh. Basicamente, o desempenho fica bastante parelho porque a tela também aumentou, ficando entre 12 e 13 horas de reprodução de vídeo nos dois casos. Pra mim, foi fácil chegar no final do dia com 20% ainda sobrando, coisa que bota os dois modelos um pouquinho atrás do Z2 Play.

Se você jogar a tela para o máximo no G6 Plus pode ser que sinta descarregar mais rápido, mas em cenários iguais, eles são bem parelhos. O bom dos dois modelos é o fato de terem o carregamento rápido que carrega a bateria toda em menos de duas horas.

Conclusão

Ficou bem claro em nosso comparativo que o Moto G6 Plus é superior ao G5S Plus em quase todos os quesitos. Com o preço do anterior perto dos 1000 reais e do novo na casa dos 1500 reais eu preciso ser sincero e dizer que o G5S Plus ainda tem um custo benefício melhor no geral.

Você consegue quase tudo o que o outro entrega por dois terços do preço. Agora, se você quer algo mais durável, o Moto G6 Plus está sendo uma boa pedida. Afinal, tem um processador ligeiramente melhor, 1GB a mais de RAM, espaço de armazenamento, câmera traseira, tela com maior brilho e espaço e um design que eu particularmente preferi.

Diga o que você achou

Leave a reply