Mouse Logitech MX Ergo é bom? Análise completa

Se você tem algum problema no pulso existe uma solução muito interessante no mercado de mouses e que teve uma boa atualização recentemente. Eu estou falando do mouse Logitech MX Ergo, um equipamento que apesar de ser meio estranho logo de cara, é bastante útil.

Design e construção

A primeira coisa que eu pensei quando olhei esse mouse foi: por onde eu começo? Dai eu coloquei ele na mesa e percebi que ele não se mexia! Ferrou! O único jeito de mover é com essa bola aqui, o trackball.

Com isso, temos alguns benefícios. Primeiro que você não mexe o pulso, só o dedo, então lá se vai aquela tendinite antiga que você tem – apesar que se não tomar cuidado aparece outra no dedão.

Segundo a Logitech, a tensão é 20% menor em um equipamento como esse aqui, até porque diferente de outros modelos, ele tem opção de ficar com uma inclinação de 20º, além do típico 0º. Achei esse ajuste super útil e confortável, de verdade.

O segundo ponto é que você começa a não precisar de tanto espaço para mexer o mouse, então usá-lo em uma viagem, uma pequena mesa ou no avião é mais confortável, principalmente se você se sentir incomodado de usar os trackpads.

Usabilidade e funções

Como demora alguns dias para você começar a se acostumar, você pode estranhar logo de cara, mas depois já começa a funcionar bem. Para situações que necessitam de maior precisão, basta apertar um botão para diminuir a velocidade. O ponto chato é que realmente, a trackball não é extremamente precisa.

Com um DPI mínimo de 320 e máximo de 440 você vai precisar ter uma mesa de digitalização ou outro equipamento para conseguir fazer algumas ações específicas possíveis em um mouse comum, como desenhar ou recortar coisas pequenas no Photoshop.

Na maioria das situações até que ainda funciona, mas como profissional, é bom você fazer um teste antes.

O equipamento ainda conta com outros dois botões programáveis no lado esquerdo e um scroll que não só faz sua função principal como pode ser clicado e jogado para os dois lados.

Para fechar, ainda temos esse botão no centro com um 1 e 2 que troca facilmente de um PC para outro. Para isso, ele utiliza tanto uma conexão Bluetooth como um adaptador USB para conexão wireless.

Você pode trocar de um pra outro rápido ou transitar entre as telas de uma vez só com o software proprietário Logitech Flow, que também já vem com as opções de regulagem dos botões, que totalizam 8.

Para mim que fico transitando entre várias telas, buscando informação, copiando e colando, escrevendo, voltando e apagando – coisas que exigem precisão e muita movimentação pela tela, esse mouse aqui se mostrou confortável mas menos útil.

Para o Rodrigo que edita os vídeos já foi uma experiência bem melhor, porque ele tem um monitor ultrawide e usa basicamente o centro dele nas edições, se movendo menos até os cantos. Ele está realmente cogitando comprar um para virar o mouse principal dele, até porque em alguns momentos ele usa um tablet para recortar e selecionar coisas que necessitam de mais precisão.

Para fechar, a Logitech promete 4 meses de bateria quando os 500mAh de bateria estão carregados, através de um cabo micro USB que vem na caixa.

Conclusão

Eu tive um problema um pouco mais de dificuldade para me acostumar, porque sou canhoto e esse modelo é de destro. Simplesmente não consegui encontrar de forma alguma uma versão espelhada.

A própria Logitech tem alguns modelos de trackball mais baratos do que os R$399 pedidos nesse modelo aqui, mas só de ver as imagens já dá para perceber que o número de botões e a ergonomia estão acima da média e fazem a diferença. Então se for mudar, vá para algo bom como esse daqui.

Pense bem em como vai se adaptar ao fluxo porque vai servir muito bem para uns e bem pouco para outros.

7.5 Total Score
Logitech MX Ergo

Um mouse diferente com uma usabilidade específica, mas que pode resolver o problema de muita gente com tendinite e também oferece uma melhoria significativa em usabilidade.

User Rating: Be the first one!
Diga o que você achou

Leave a reply