Smart TV LG UK6520: linha 4K de entrada

Lançada no meio do ano passado, a nova linha de televisores 4K da LG trouxe boas especificações para o que a gente pode chamar de “linha de entrada” no mundo das TVs de resolução 4K. Nesse review vou passar sobre todas as funcionalidades da LG UK6520, o modelo mais baratinho e te contar os pontos fracos e pontos fortes desse televisor para saber se vale a pena.

Antes da gente começar vale comentar que o modelo usado neste review é o de cinquenta polegadas, mas as características de sistema operacional, qualidade de som, conexões e construção podem ser replicadas para os tamanhos de 43, 75 e 86 polegadas. A única diferença real fica a cargo do frame rate do painel da versão de 86 polegadas, que é de 120 Hz contra 60 Hz nos demais modelos. Eu já explico melhor o que isso muda na prática.

Design e construção

Porque quero falar primeiro sobre a construção, uma vez que todos os modelos possuem bordas finas e pés de apoio com um tom prateado e minimalista, que ficam bem em qualquer sala de estar. Também possuem furação para o padrão VESA, que permite tanto a instalação na parede como em outros suportes – é basicamente o padrão mais conhecido.

É um design que apesar de não usar um material premium é bem bonito e para uma TV 4K de entrada, está condizente com seu custo.

Na traseira, você tem disponível quatro portas HDMI no padrão 2.0, duas portas USB que podem ser usadas tanto pra energizar algum dispositivo como um Chromecast ou HD, e claro, para transmitir fotos, vídeos e músicas pro televisor. Ainda temos disponível uma porta vídeo componente, uma entrada RF pro aparelho da TV a cabo, outra entrada pra antena convencional, uma saída de áudio ótica, conectividade Wi-Fi de 2,4 Ghz e pra fechar, uma porta de internet RJ45 que é o ideal pra consumir streaming em 4K.

Uma das características mais interessantes desse modelo é a presença do bluetooth. É possível conectar algum fone de ouvido pra não incomodar ninguém em casa, uma soundbar na TV pra transmitir o áudio em uma qualidade superior, ou até mesmo conectar seu smartphone ou computador e reproduzir algum conteúdo na TV totalmente sem fio.

Esse foi um dos fatores de compra desse modelo, já que a TV que é concorrente direta da NU7100 da Samsung, que não tem suporte à essas facilidades.

Qualidade de som e imagem

Sabemos que os modelos de entrada da LG são um pouquinho mais fraquinhos no quesito áudio. Por aqui são dois canais de áudio com 20 W RMS com tecnologia DTS Virtual X, que simulam um som surround. Como ela não tem o Dolby Atmos, que é uma tecnologia mais sofisticada usada em salas de cinema, foi a solução que encontraram pra melhorar a percepção do áudio.

Mas quem vem atrás de um review de TV está preocupado com a qualidade da imagem, não é mesmo? Nessa linha a LG colocou um painel IPS LCD 4K, ou seja, com resolução de 3840 por 2160 pixels com frequência nativa de 60 Hz que são duplicadas com auxílio de software. Só o modelo de 86 polegadas tem essa taxa de frame rate nativa. Não é a mesma coisa, mas assim como é feito na Samsung NU7100, você tem a tecnologia Clear Motion pra te proporcionar mais fluidez na imagem, principalmente quando você assiste um filme ou está jogando.

A LG UK6520 conta com vários outros tipos de tecnologia, mas pra mim o mais importante é o suporte à diferentes formatos de HDR e o bom upscaling de imagens para o 4K. Dessa forma, mesmo os conteúdos que não são originalmente produzidos em 4K são melhorados para rodar com maior qualidade nessa TV, coisa que algumas outras marcas não tem. Para atestar isso, o André fez alguns testes.

Sistema da TV

Tudo isso é gerenciado pelo sistema WebOS 4.0, que na boa, é um dos melhores sistemas operacionais pra Smart TVs. Ele é fluido, intuitivo, permite a instalação de outros aplicativos através de uma loja de apps proprietária, a LG Store, e está presente em praticamente todos os modelos da LG. Então se você já vem de um outro modelo da marca, vai ficar mais confortável de usar.

Esse sistema permite, por exemplo, a integração de diversos conteúdos da loja na navegação, o que facilita o aluguel ou a compra de um filme através do Looke, Amazon Prime Video, Globo Play, Netflix e até mesmo o Google Play Filmes.

Ela ainda permite conexão sem fio com seu PC ou smartphone através do protocolo Miracast e é bem bom ter isso nativo no sistema, coisa que antes era necessário eu ter um Chromecast conectado na TV.

Pra fechar, essa linha ainda tem o suporte a plataforma ThinQ AI, que além de se integrar ao Google Assistente, ainda permite os comandos de voz em português do Brasil. Dá para acionar outros dispositivos compatíveis da LG por essa interface, pesquisar conteúdos relacionados ao que está sendo reproduzido na tela como trilha sonora ou dados dos atores e até mesmo outros filmes do seu ator preferido.

O que eu achei bem ruim é que pra ter acesso ao ThinQ AI, eu preciso de um controle específico, que é vendido separadamente. Poxa, se eu já estou gastando uma grana na TV, seria bom se esse controle viesse junto, né?

Vou ficar devendo minha experiência de uso com ele, mas pelo que o pessoal anda falando, é ainda mais rápido usar o Magic Mouse porque ele meio que habilita um cursor na tela. Apesar dos poucos botões, tem um microfone integrado, que é usado pra reconhecer os comandos de voz que você faz.

Conclusão

O sistema é intuitivo, o upscalling é bom e o áudio não decepciona. Quando falamos de modelos de entrada 4K, a Samsung e a LG dominam com equipamentos bastante consistentes, sendo esse aqui a opção para quem precisa da conexão bluetooth e melhores ângulos de visão.

A única decepção mesmo ficou por conta da ausência do controle remoto Magic Mouse junto da TV na caixa, mas no geral a experiência agradou.

7 Total Score

User Rating: Be the first one!
Diga o que você achou

Leave a reply