Xiaomi Mi 9T vs Xiaomi Mi 9 SE: semelhanças que dificultam a decisão

R$ 1.549,00
R$ 1.618,00
in stock
Amazon.com.br
R$ 1.591,10
R$ 1.720,00
in stock
Amazon.com.br
R$ 1.859,29
out of stock
Amazon

O Xiaomi Mi 9 SE e o Xiaomi Mi 9T são os dois intermediários mais procurados da fabricante. Apesar de serem da mesma linha da empresa, eles são tão diferentes em alguns pontos que pareceu até estranho comparar esses dois modelos. Afinal, eles são concorrentes? Quem é o melhor? É o assunto desse comparativo que promete tirar todas as suas dúvidas e descobrir qual vale mais a pena.

Construção

Antes de comentar sobre as diferenças internas desses dois caras, precisamos entrar no lado “estético”. O Mi 9 SE é uma versão um pouco menor, mais quadradinha, sem cores mirabolantes e que deixa de lado a entrada P2, o que eu definitivamente não curto muito.

Ele tem o notch em formato de gota para abrigar a câmera frontal, no melhor estilo Mi 9 e começo de 2019. O Mi 9T por ser um aparelho mais atual, já trouxe um sistema mais completo, um mecanismo motorizado, com a intenção de você ficar com a tela 100% livre de entalhes.

Pegando na mão, o Mi 9T passa uma sensação de ser mais robusto. Ele é maior em todos as dimensões e cerca de 40g mais pesado que o Mi 9 SE. O acabamento dele também é mais complexo, com mais detalhes, e felizmente acompanha uma capinha de ótima qualidade. O SE, entretanto tem o emissor de luz infra-vermelha, que no meu uso não faz nenhuma falta, mas eu sei que tem gente que gosta.

Os botões de volume e power estão localizados praticamente no mesmo lugar, bem como a saída de áudio e a entrada USB do tipo C na parte de baixo. As gavetinhas pra chip acomodam dois números de telefone ou um chip de cartão de memória e o da operadora, assim como todos os demais intermediários do mercado, é a típica bandeja híbrida.

Tela e desempenho

Os dois possuem a mesma resolução Full HD naquela proporção mais esticada, de 19,5:9 com suporte a HDR e revestimento Gorila Glass 5. A diferença do painel fica basicamente para o notch e o tamanho, já que os dois utilizam AMOLED para permitir a leitura de digitais. O Mi 9T claramente tem uma tela maior, de 6,4 contra apenas 6 do SE.

Os dois tem uma tela extremamente parecida em questão de fidelidade de cor, ângulos de visão e saturação. Inclusive o nível de brilho máximo fica na mesma faixa dos 600 nits. Parece que é o mesmo painel, porém em duas versões de tamanho diferente.

Como eu disse, a diferença fica mesmo para o formato mais compacto do SE, o que acaba sendo mais indicado para quem não quer ter um telefone grandalhão na mão, enquanto o 9T tem o formato full screen, sem nenhum entalhe ou área perdida na hora de assistir vídeos no Youtube.

A construção e a tela sem entalhe podem ser um dos principais pontos de escolha, já que nos demais, teremos configurações bem parecidas. Os dois possuem as mesmas opções de 6GB de RAM, variando entre 64GB e 128GB de armazenamento e um processador de mesma série.

Se você joga muito no celular, o Mi 9T traz um processador atualizado que pode te dar uma certa vantagem. O Snapdragon 730 é um pouco mais otimizado que o Snapdragon 712 do Mi 9SE. Ele possui também uma GPU mais nova, que se sai melhor em benchmarks, mas que na vida real, vai te dar só um pouco mais de FPS ou uma queda de frames menos recorrente. Não é um salto grande.

Não deu pra sentir nenhuma diferença perceptível entre eles no PUBG, Free Fire e Arena of Valor, jogos que puxam muito dos gráficos, mas são bem otimizados para ambas as GPUs.

Software e bateria

Se eu falei que não tinha diferença no hardware e tinha um pouco, no software temos ainda menos coisa para falar, já que eles tem apenas quatro meses de diferença entre seus lançamentos.

Os dois já rodam com a MIUI 10 e Android Pie, já com as últimas atualizações de segurança. Temos uma versão ou outra de diferença, que vai se ajustando com o tempo. Não imagino que eles vão ter muita diferença no período em que continuarão tendo atualizações.

Quem curte ficar assistindo vídeo ou jogando no celular, a bateria do Mi 9 SE vai deixar na mão ao longo do dia. Somente 3070 mAh, enquanto no 9T conta com 4000 mAh, o que fica bem mais confortável se você sair e deixar o carregador em casa. Como os dois processadores são otimizados para o consumo de energia, o fato é que a bateria, quase 25% maior do Mi 9T, é uma boa ajuda.

O tempo de carregamento por mAh é praticamente o mesmo, já que eles usam o mesmo carregador de 18W, mas como a bateria do 9T é um pouco maior, é normal que ele precise de mais tempo que o SE na tomada. Infelizmente, nenhum dos dois tem carregamento sem fio.

Eu não escolheria o Mi 9 SE se você fica o dia todo longe de uma tomada, mas ao mesmo tempo os dois possuem carregamento rápido, então isso pode nem ser um problema para você.

Câmera

Se o design e bateria eram os principais diferenciais até o momento, dá para dizer que a câmera é o terceiro pilar da sua escolha. Sem dar muito spoiler, eu devo dizer que mesmo o setup sendo parecido e estarmos falando da mesma empresa, eu gostei mais do Mi 9T.

Isso porque as fotos tem balanço de branco mais equilibrado no modo retrato, o HDR funciona de uma forma melhor e a deformidade da foto da grande grande angular é menos bizarra.

Os dois modelos possuem a lente ultra wide de 13MP, a lente normal com 48MP e abertura f/1.8 e uma de zoom de duas vezes com 8MP. Na real, esse setup abre muita possibilidade para fazer suas fotos, porque você tem uma lente para qualquer cenário, o que basicamente é o mesmo conjuntos dos atuais topos de linha.

Gostei dos resultados nos dois: a definição é bacana, as cores não são muito saturadas, o que é um grande ponto positivo, e a estabilização para vídeo com a lente principal superou minhas expectativas.

Falando sobre vídeo, a qualidade é basicamente a mesma, mas somente no Mi 9T você consegue fazer vídeo com a lente de zoom. No Mi 9 SE se você tentar, o zoom ocorre de forma digital.

Não tem como escolher o melhor e o pior nesse quesito. Eu só comento que gostei mais do 9T por conta do balanço de branco, mas isso pode ser facilmente editado com qualquer app. Parece que o processador mais atualizado faz um tratamento um pouco melhor, ou simplesmente a equipe da Xiaomi teve um pouco mais de tempo para trabalhar com o conjunto de câmeras e extrair melhores resultados.

Conclusão

Pra concluir, eu vou escolher dois tipos de usuários aqui. Porque se você é que nem eu, que curte ter um aparelho mais compacto, e não é o louco do WhatsApp ou passa o dia todo perto de uma tomada para dar uma carga rápida, vai no Mi 9 SE. Ele têm câmeras legais, o sistema está atualizado, a performance é muito boa para qualquer jogo e ainda tem o fato de ser mais barato que o Mi 9T.

Por outro lado, se você quer uma tela maior, tanto para consumir conteúdo quanto pra jogar, uma bateria mais competente, entrada P2 e um design bem mais inovador, vai sem medo no Mi 9T, que é um dos conjuntos mais competentes da Xiaomi.

1 Comment
  1. Depois da atualização passou a esquentar o processador e a bateria acabava rapidamente, resolvi seguir a orientação de outro usuário e resolveu na hora: A solução e SIMPLES:. Acesse:
    Configurar / Apps / Permissões / Início automático
    E selecionar manualmente os apps que devem iniciar automaticamente (apenas o necessário, como WhatsApp, etc)
    Feito isso, o consumo voltou ao normal na hora e acabou com o aquecimento do processador. Inclusive, vendo a estatística da bateria, o sistema Android parou de ser o principal consumidor da bateria.

Leave a reply