Xiaomi Mi AirDots Pro: você não deve comprar

Para quem não quer desembolsar um salário mínimo pra mais no Apple Airpods, mas quer ter um fone bluetooth com a mesma pegada, o Xiaomi Airdots Pro é uma opção por um preço que varia entre R$500,00 e R$600,00 através de importação. Bonito, barato e útil, melhor custo benefício… Não, espera porque eu não recomendo esse fone de ouvido não, e vou explicar o porquê nesse review.

Design

Para começar, não dá para nenhum defensor da Xiaomi vir dizer que o Airdots Pro não é uma cópia. Não só o nome Air delata o equipamento, assim como todo seu desenho. Está tudo bem, isso acontece, mas eu achei que o ângulo no qual ele fica em seu ouvido e o design no geral mais bruto não ornou bem. Mas de novo, até aí tudo bem, não vou ficar de frescura com o layout, porque eu usaria sem problema algum se ele fosse bom.

O áudio do fone é super razoável, ele tem graves até que bons, apesar de embolar um pouquinho, mas não posso reclamar. Ele meio que fica um teco atrás do Samsung Galaxy Buds nesse quesito, mas é também mais barato. Então fica elas por elas.

Seu volume também é bem padrão e apesar de eu ter uma sensação de que ele vai sempre cair, ele não é ergonomicamente ruim não, e ficou confortável na minha orelha. É um fone que eu realmente queria gostar.

Funcionalidades e problemas

Para começar, esse modelo mais caro vem com o Bluetooth 4.2, enquanto o Redmi Airdots, mais barato, recebeu o 5.0. No geral, a tecnologia mais avançada é mais rápida em parear com outros aparelhos, o que faz com que alguns modelos como o Galaxy Buds e os Airdots sejam uma delicia de usar. Aqui, eu me senti no meu inferno astral e quis voltar para os cabos.

Isso porque ele nunca funcionou corretamente na primeira vez que eu pareei com os aparelhos. No Windows, eu geralmente consegui fazer os dois lados funcionarem entre a segunda e terceira vez que eu desliguei e liguei, mas vira e mexe, essa conexão também dava pau, travando meu sistema de áudio. Nos celulares eu basicamente tive de esquecer e “encontrar” de novo os fones para poder fazer a conexão.

Só que fica pior. Na metade dos casos onde eu finalmente consegui parear os dois, o fone esquerdo para de funcionar aleatoriamente e você basicamente tem que refazer todo processo de pareamento novamente. Eu não sou a única pessoa com esse problema, e existem perguntas em fóruns sobre o tema.

O que dificulta ainda mais é o fato de que a caixinha só tem uma luz de “aviso” para permear as mais variadas funções, e claro, sempre a mocinha vai falar em chinês com você para avisar o que está rolando. Se está com pouca bateria, se ligou o cancelamento de ruído ou coisa do tipo, então você fica mais perdido ainda.

Eu consegui diminuir o índice de erros apertando várias vezes o botão da caixinha até os dois fones aparecerem ligados e eu enfim poder parear novamente, mas eu nunca sei se ele vai funcionar com toda a certeza.

Comandos e bateria

Os controles, até pela falta de botões, também não são dos melhores. Apertar, apertar e segurar ou apertar rapidamente não faz muita diferença tátil. Eu não percebi muita diferença no modo de cancelamento de ruído, só que ele gasta uma baita de uma bateria.

Sem ele, é possível chegar perto de 3 horas de uso em uma carga, com ele, 2 horas. Essa é uma marca bem fraca, já que existe também um bug em que se a caixa do fone estiver sendo carregada, as vezes o fone não carrega.

Sabendo disso, o uso total dá tipo 6 a 10 horas. Em 10 a 15 minutos, geralmente é possível ter quase uma 1 hora de reprodução. Marcas bem ok e que a gente já viu antes. Outro ponto meio doido é que é quase padrão entre fones Bluetooth, que se você apertar o botão de bateria na caixinha, ela vai piscar de 1 a 4 vezes, cada piscada correspondendo a 25% da bateria. Por aqui, ele faz uma piscada demorada ou rápida que eu pelo menos tive de ler o manual para entender.

Como sempre, o fato de ter uma perninha ajuda a melhorar um pouco o microfone quando comparado com outros modelos de cápsula, mas ainda assim não é um baita de um microfone, quebra galho. E claro, os comandos de parar, responder chamadas e ativar o assistente são bons, então nesse quesito você não vai ser perder.

Conclusão

O resumo é: não compre. Pode ser que o seu não venha com esse problema, mas vai que vem, tem outras pessoas também. Nós não temos garantia desse produto nem suporte por aqui.

Ele poderia ter sido uma ótima substituição para os fones de ouvido mais caros trazendo uma boa qualidade de construção com bateria menor, mas com esse Bluetooth 4.2, problemas de pareamento e um design um pouco grosseiro no rosto, eu acho que tem outras opções mais interessantes no mercado. O próprio Xiaomi Redmi Airdots, sem o Pro, é uma opção melhor e mais barata, sendo que o Blitzwolf FYE4 mesmo sendo mais feio me deu uma experiência melhor.

4.5 Total Score

User Rating: 1.89 (9 votes)
3 Comments
  1. Reply
    THIAGO D VILLA BARBOSA ROCHA agosto 18, 2019 at 11:07 pm

    Cara, comprei um desses que funcionava normalmente até esses dias! Agora lado esquerdo parece ter estragado. Parece que não carrega! O direito acende a luzinha normalmente. O esquerdo não acende e não funciona. Vc sabe o que pode ser?

  2. Prefiro o redmi airdots. Este mi airdots PRO é muito feio.

Leave a reply