Galaxy J7 Prime 2: a segunda geração vale a pena?

O J7 Prime é provavelmente o celular mais vendido do Brasil nos últimos anos, e obviamente, a Samsung não perderia a oportunidade de reutilizar toda essa marca que foi construída anteriormente. Por isso mesmo saiu o Galaxy J7 Prime 2.

Um pequeno incremento em duas frentes. Quer saber quais são elas e se vale a pena comprar esse modelo? Sobre isso que eu vou tratar nessa análise. Deixa eu te explicar!

Eu tenho de começar esse review me retificando: o J7 Prime 2 teve mudanças em três frentes e não duas como eu falei.

Design

Mas é por uma boa causa, já que no design (que é o terceiro ponto) a diferença é mínima.

Na traseira, por exemplo, não temos diferença alguma. O posicionamento da câmera está igual, temos essa parte de cima e de baixo do celular que são em plástico para passar a transmissão do sinal, e todos os botões também estão exatamente no mesmo lugar.

O que muda mesmo é na frente do aparelho, onde o leitor de digitais foi substituído por um encontrado na linha J7 Pro, meio que sem relevo. Isso ajuda a melhorar um pouco mais a precisão da função que dava um pouco de problema no J7 Prime.

A saída de som é no lado direito do aparelho, botões de volume no lado esquerdo e uma entrada micro USB para você não precisar trocar todos seus cabos por USB-C.

O aparelho manteve o mesmo tamanho, afinal, a tela também é de 5,5 polegadas. A tecnologia, um TFT LCD é também o mesmo do anterior, mas eu prefiro a tela – tecnologia amoled – que está presente nos modelos Pro, mas essa aqui não fica pra trás. É mais questão do contraste mesmo.

Desempenho

O processador do Galaxy J7 Prime 2 é um Exynos 7870, igual a primeira geração, que em conjunto com os 3GB de RAM do aparelho conseguem rodar todos os aplicativos mais comuns sem problemas e até mesmo alguns jogos mais pesados.

Breackneck tem umas quedas de frames mas é bem jogável. Need for Speed No Limits é a mesma coisa.

Ele conta também com 32GB de armazenamento, sendo que você tem 22GB disponíveis. De novo, tudo igual a geração anterior que já tinha meio que sofrido um upgrade forçado no último ano, quando os modelos de 16GB de armazenamento e 2GB de RAM tinham sumiram do mercado.

O aparelho já chegou com a Samsung Experience 8.5 e Android 7.1.1.

A Samsung não deixou claro se esse segundo modelo aqui vai receber atualizações por mais tempo que o outro, mas eu acredito que o J7 Prime 2 vai receber as mesmas atualizações que o anterior, muito por conta da semelhança em especificação.

Ele já tem a função de duplicar aplicativos que é super útil em um aparelho que pode usar dois cartões SIM, mas que infelizmente para alguns traz um monte de coisas que a Samsung colocar no sistema. Eu me acostumei a usar, mas você pode não gostar.

Até agora muita coisa permaneceu igual, mas a TV digital – fullseg – é uma novidade interessante. A antena é um adaptador que você colocar na entrada do fone de ouvido e o aplicativo permite que você grave aquilo que assiste.

Consegui resultados legais em lugares abertos de São Paulo mas tem momentos que o sinal fica um pouco pior. O aplicativo te permite gravar a programação.

Câmera frontal e traseira

A segunda grande diferença introduzida no J7 Prime 2 quando comparado com o J7 Prime é a câmera frontal, que evoluiu para 13 megapixels e é basicamente a mesma dos modelos Pro.

Eu gosto bastante dessa câmera que tem boa resolução, apesar de me deixar branco e ter um foco um pouco mais lento, duas coisas que um pouquinho de paciência resolvem.

Só falei da câmera frontal porque a traseira, de 13 megapixels e abertura f1.9 é basicamente igual. Ainda temos o foco um pouco mais lento do que a média do mercado e um pós processamento um pouco mais saturado.

Bateria

Para fechar, a bateria de 3300mAh tem o mesmo desempenho, gastando 12% de bateria em 1 hora de streaming com brilho no máximo e umas quase 8 horas de tela. Ele conta com um carregador de 10 watts que o carrega em 2 horas e 20 minutos.

Uma coisa que eu não gostei no aparelho foi a falta de sensores, que impossibilita algumas coisas como ter um GPS de melhor qualidade e direcional, além de jogos como Pokémon Go que não funcionarem em realidade aumentada por exemplo. Poderia ser melhor nesse quesito.

Conclusão

O Galaxy J7 Prime 2 está ~R$80,00 mais caro que o J7 Prime de primeira geração. Se TV digital e câmera frontal são importantes para você, vale bastante a pena o incremento no preço. O J7 Prime aliás é uma opção bem interessante para quem não liga muito pra sensores e coisa e tal.

Eu particularmente prefiro a linha do J5 Pro e J7 Pro, que tem uma pegada mais legal, mas esse ainda é um dos mais vendidos porque é tipo o celular padrão, faz tudo o que precisa fazer.

8 Total Score
Samsung Galaxy J7 Prime 2

Com poucas mudanças em relação a geração anterior, fica claro que a Samsung aposta em uma linha que já deu certo e traz algumas boas mudanças incrementais.

User Rating: Be the first one!
Diga o que você achou

Leave a reply