OnePlus 6 vs Xiaomi Mi 8: qual vale mais a pena importar?

Tanto o OnePlus 6 como o Xiaomi Mi 8 chegaram em 2018 com a proposta de ser um topo de linha barato, um matador de flagships. A ideia era já pegar o desempenho que vinha muito bem nos modelos anteriores e incrementar a câmera, um dos pontos onde os equipamentos anteriores ficaram mais para trás.

Limitados por seu preço, já chegamos a conclusão de que eles entregam um custo benefício muito bom para quem não liga para alguns detalhes. Mas entre eles, qual que é a melhor opção para você? É o que vamos tentar explicar hoje.

Design e tela

A primeira coisa que você já deve ter percebido é o notch. Não tem pra onde correr. E tudo bem, porque nos dois casos as empresas fizeram uma boa adaptação dos sistemas operacionais para essa mudança.

A Xiaomi colocou no Mi 8 Explorer um sistema de reconhecimento 3D que exige um pouco mais de espaço e por isso mesmo afirma que teve de manter um notch maior, mesmo no modelo mais barato que não tem tal função. Ele ficou mais parecido com o iPhone X por esse motivo e teve de enxugar as notificações que aparecem por aqui.

O OnePlus 6 por outro lado manteve o mesmo reconhecimento facial através da câmera que também está no Mi 8 e conseguiu dar uma enxugada boa no espaço ocupado pelo entalhe, permitindo um monte de ícones pequenos no canto.

De resto eles tem muita coisa parecida. A tela tem 6,2 polegadas, uma taxa de brilho muito parecida, cores, contraste, e claro, a tecnologia que é amoled nos dois casos. De fabricantes diferentes, mas ainda assim amoled.

A construção também é bastante similar. Traseira em vidro com leitor de digitais, câmera em pé e saltada, metal nas bordas, falta de proteção IP68 e carregamento sem fio e bandeja apenas para cartão SIM, sem expansão.

O OnePlus 6 tem como principal diferença a presença de um botão de 3 níveis em seu lado direito para silenciar notificações, algo parecido com o iPhone e que eu simplesmente adoro. A saída de som mono do OnePlus 6 é mais fraquinha do que a do Mi 8, que até o momento tem um microfone horrível comparado com OnePlus 6. Provavelmente será arrumado via software, mas até o momento não foi.

Pra mim, que tenho como principal fator de compra para qualquer um desses dois modelos a câmera frontal para produção de conteúdo, ter um microfone ruim destrói todos meus castelinhos. Através do Open Camera eu até consegui fazê-lo funcionar, mas isso não só exige mais cliques como no Mi 8 você precisa de um adaptador, já que ele não tem entrada p2. Coisa que considero primordial e que está presente no OnePlus 6.

Câmera traseira e frontal

Aproveitando o assunto vamos falar de câmeras, e claro, começar pela frontal. Apesar do Mi 8 ter 20 megapixels de resolução contra 16 do OnePlus 6, eu particularmente gostei mais do segundo. Isso porque o Mi 8 ainda tem o lance de aumentar a exposição e te deixar branco nessa versão chinesa do aparelho – é o que os orientais gostam em câmeras.

O OP6 acaba por entregar uma foto com um pouco mais de tom de pele. Sua estabilização via software também é um pouco melhor, mas gera um crop maior na imagem, coisa que pode ser revertida usando o Open Camera e perdendo a estabilização.

Na traseira temos o contrário, uma câmera de menor resolução no Mi 8 que tem duas lentes de 12 megapixels e um resultado um pouco melhor. Falo isso porque as duas lentes, uma de 16 e outra de 20 megapixels do OnePlus 6 conseguem resultados tão bons quanto e um modo retrato mais suave que o Mi 8, mas a gravação de vídeo e as fotos com a segunda câmera, além das fotos em baixa luz vão melhor no Mi 8.

É uma baita diferença? Não! Mas foi uma percepção minha. De qualquer forma, os dois equipamentos fazem zoom ótico de 2 vezes, possuem estabilização ótica na primeira lente e conseguem fazer um ótimo modo retrato, além de claro, um slow motion em Full HD a 240 frames proporcionado pelo Snapdragon 845, que é o melhor processador do ano.

Desempenho e software

Os dois equipamentos tem configurações bastante similares, começando em 6GB de RAM com 64GB de armazenamento e subindo até 8GB de RAM e 256GB de armazenamento, um fator importante, já que não dá para aumentar isso com um cartão micro SD.

A velocidade dos dois é basicamente a mesma, visto que os dois softwares estão otimizados e que velocidades de leitura e gravação dos componentes são também bastante similares. Desempenho não é fator de decisão para nenhum dos dois, é basicamente o mesmo.

O que pode te fazer optar por algum deles é o software, tanto pelas funcionalidades quanto pela carinha do sistema. A MIUI é mais customizada, tem mais opções e um layout muito dela. Já a OxygenOS é mais parecida com o padrão do Android e adiciona só o básico – gestos, desenho na tela e afins.

A OnePlus atualiza mais rápido seus celulares com patches de segurança e upgrades e seu aparelho vai ser um dos primeiros a receber o Android P. A MIUI 10 por outro lado, ainda está pra chegar nos aparelhos e trabalha com o Android Oreo.

Nada de Pie em um futuro próximo, e quando chegar vai antes para o Mi Mix 2S, como já prometido pela empresa. Gosto dos dois sistemas, cada um por um motivo. Se você já vem de um Xiaomi vai se sentir acolhido com o sistema dela e vice versa.

Com relação ao resto das especificações ou detalhes eu não tenho do que reclamar. Os dois aparelhos possuem NFC, navegaram pelo GPS sem problema algum e tem as principais redes do Brasil. O Mi 8 fica devendo a banda B28 que está sendo alocada para o 4.5G em algumas cidades, o que pode deixá-lo um pouco mais pra trás no futuro, mas versões globais podem resolver esse problema no futuro, como é o caso do Xiaomi Note 5, vale a pena checar.

Conclusão

Fica claro que onde eles não são iguais o OnePlus 6 se sobressai. Entrada P2, capinha melhor, notch menor, saída de som, carregamento extremamente rápido, banda B28, e claro, tanto uma selfie menos esbranquiçada quanto um modo retrato que me agradou mais.

As diferenças não são enormes e muita gente prefere as câmeras do Mi 8 que se sobressaem em alguns pontos. Além disso, o Mi 8 é um pouco mais barato, o que torna a escolha muito mais subjetiva. No geral, a câmera frontal e o p2, junto com o fato do Mi 8 ainda não ter versão global o tornam mais interessante. A hora que tiver a global a comparação fica mais parelha, mas eu ainda vou de OnePlus 6.

Diga o que você achou

Leave a reply